4 de jun de 2014

Não me venha com "Churumelas"

Ok... Antes de mais nada, vale lembrar que esse é um blog particular. Aqui registramos ideias e princípios que fazem sentido pra nós. Posso falar? Querendo ou não, ideias surgem daquilo que vivemos. (Hã?) Vou explicar.
As postagens surgem do apanhadão de coisas que ouço, penso, processo, rumino, aprendo, vivo, convivo, escuto, converso, discuto, etc. A ideia é um auto processamento que pode fazer sentido pra mais alguém (tomara).

Hoje eu quero falar de algo que eu realmente acredito.

Esse ano eu completei 7 anos que estou em missões. Claro que nem se compara com a experiência de pessoas (que eu conheço) que estão na missão há 20, 30, 35 anos.
Mas vamos combinar que sete anos são sete anos.
Acontece que eu já vi de tudo: veteranos, novatos, novatos que acham que são veteranos, alunos, mestres dos bons, gente que pega no pesado, a galera que é ninja, a galera que só sabe dar ninja (alô manutenção) a galera da pegada, a galera que faz a coisa acontecer, a galera que só tem gogó e discurso bonito. Gente que arrasa nos bastidores, aqueles que ninguém vê, mas que brilham no escuro.

Tem de tudo mesmo, é um gueto! Tem a galera ligada no 220 que já entendeu que precisa acelerar o passo porque Jesus está voltando (maranata), tem aqueles que tem um ritmo próprio, tem a galera que vai ficando, tem o pessoal que não consegue se fixar, tem bicho solto, tem (ainda tem graças a Deus) os "bicho grilo" sabe? A galera que não tá nem aí pra conforto nem pra nada (Alô Bruno de Maringá) e só compartilhar o amor de Cristo (Alô anos 70).
Tem os missionários de verdade que não se aguentam e pregam até em ônibus, tem os agentes secretos, tem a galera da linha de frente e tem quem salva nas fileiras de trás. Tem muito mais, tem a galera da música, do teatro, da dança, das artes, tem os intelectuais, tem nerd pra caramba, Tem gente que só circula e preenche espaço, tem gente que faz tudo com excelência, tem gente que salva tapando buraco, tem quem deixa o diploma de lado e vira servente de pedreiro (eu acho que ainda tem)... Tem de tudo!

Vivemos cercados de pessoas, valores, crenças, tendências, sistemas... Não me refiro apenas sobre missões, mas a qualquer outro contexto.
É uma infinidade de situações e a forma como lidamos e nos portamos em cada uma delas, determina quem somos. Determina o grau de integridade e seriedade com a qual tratamos os princípios e valores que carregamos.

Daí fica a lição de Daniel: "Daniel, contudo, decidiu não se tornar impuro com as iguarias do Rei..."

É assim que eu quero viver (Deus me ajude)... Cada dia, tomar a nobre decisão de transitar nesse universo de possibilidades guardando a integridade, sem negociar princípios e valores.
Sem desculpas, sem justificativas, sem relativizar o que não é relativo.

A integridade não deve estar correlacionada a pontos de vista ou ao que é mais interessante, viável ou benéfico.
Trata-se de viver princípios bíblicos e ponto final, doe o que doer, custe o que custar.

Um comentário:

  1. (Bruno)
    Alô Alô! Vamo que vamo! Anunciando até a volta. Abração Casal, opss Família! Agora tem mais um integrante kkk

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...